Momento econômico oferece vantagem para investir em franquias, dizem especialistas

O Café com Franquias realizado na ACISBEC (Associação Comercial e Industrial de São Bernardo do Campo) na manhã desta quinta-feira (25), debateu os diversos aspectos do setor de franquias e deixou importante mensagem para quem pretende fazer investimento em um negócio. ‘O momento é propício para o setor em função do momento econômico, que dá sinais de recuperação. Não à toa está em franco crescimento, pois essa modalidade não viu a crise’, concordaram os palestrantes durante o evento.

Realizada pela ACISBEC, a ação está em sua quinta edição e procura orientar associados e empreendedores. “O Café com Franquias nasceu da grande demanda na Associação de interessados em investir em um novo negócio. Por isso, procuramos atender essa necessidade trazendo empresas e profissionais que possam esclarecer sobre o tema e assim ajudar a economia da cidade, já que se trata de um segmento com menor risco de investimento e com grande potencial de gerar emprego”, disse Valter Moura Júnior, vice-presidente da ACISBEC.

O Secretário de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia, Trabalho e Turismo da Prefeitura de São Bernardo do Campo, Hiroyki Minami, esteve presente ao evento e disse que é um grande incentivador da atividade. “Essa iniciativa da ACISBEC vem de encontro com a política de trabalho e renda de São Bernardo porque nossa preocupação é diminuir o desemprego. Essa modalidade movimenta o comércio e gira a economia”, acrescentou.

Com o tema Franchising Aspectos Positivos e Negativos, a programação abordou temas sobre investimentos e riscos, como transformar uma marca em franquia e a importância da tecnologia para o setor.

Para mostrar que se trata de um mercado que oferece mais segurança, está em plena expansão, consolidado e com baixo risco de investimentos, especialistas divulgaram números do setor: atualmente existem quase três mil redes no Brasil com um faturamento de R$ 174 bilhões e crescimento de 7,1% (em 2018), conforme dados da ABF (a associação nacional do setor). 

“O Grande ABC é um mercado com grande potencial, já que aqui há muitos empreendedores, em geral ex-funcionários das montadoras, ainda jovens e que querem continuar a trabalhar”, disse Ailton Siqueira, sócio proprietário da Troow Gestão e Franchising.

 

O executivo falou sobre as vantagens de transformar uma marca em rede de franquias. “Você faz um investimento no seu negócio usando capital de terceiros. Para que isso ocorra é necessário ter um projeto, análise, planejamento estratégico e de expansão, além de manuais e programa de treinamento. Isso se chama estudo de franqueabilidade”, explicou. De acordo com Siqueira, no mundo dos negócios próprios, a chance de não dar certo é de 25% nos dois primeiros anos da atividade. “Com uma franquia, esse índice cai para 3%”, afirmou.

Felipe Naresi, diretor de expansão da SMZTO, holding de franquias multisetoriais, disse que o modelo de negócio é viável porque oferece know how, expertise e anos de operação. “Dependendo do segmento, temos negócios com alta de 50% no faturamento”, completou. Os que mais tiveram crescimento em variedade de unidades foram as áreas de alimentação, entretenimento, beleza, saúde e bem-estar. Segundo o executivo, o perfil ideal para ter uma franquia é se identificar, ter capacidade de investimento e principalmente dedicação ao negócio.

Já o campo da tecnologia é fundamental para o sucesso da operação em qualquer área. “Os processos tecnológicos devem servir para ajudar o empresário e não tornar mais difícil. É indicado usar e abusar de aplicativos, quando possível ter o próprio. Também otimizar processos, fazer armazenamento de dados na nuvem, enfim o que for viável para o negócio”, disse Diego Almeida, responsável pela área de Expansão da Moura Informática.

A gerente geral da agência do Sicredi, recentemente instalada na Rua Marechal Deodoro, Daniele Pedreiro, adiantou que a cooperativa de crédito oferece vantagens financeiras para o setor. “Recursos menores em até 30% em relação aos oferecidos pelo mercado convencional. E ainda temos um diferencial, um plano de estudo e educação financeira para o empreendedor”, afirmou.


Fonte: www.abcdoabc.com.br